top of page

O Yoga e a dor

Atualizado: 21 de fev. de 2022

Nas redes sociais é muito comum ver tutoriais em perfis de Professores de Yoga, como por exemplo: se você tem dores nas costas, faça essas posturas; se você sente dores nos joelhos faça essa sequência.

Eu, particularmente, não acho correto divulgar tutoriais de posturas e sequências para dores. Porque não sabemos quem está do outro lado da tela assistindo, quais são suas condições físicas, a natureza da dor, o estado emocional da pessoa, o grau de sedentarismo, etc.

A dor é uma sensação que todo ser humano vai experimentar durante a vida. Seja a dor física ou emocional. Vai existir também aquelas pessoas que vão se viciar na dor, vão ter prazer pela dor, vão repugnar qualquer nível de dor e aqueles que vão suportar vários níveis de dor.


Na aula de Yoga é possível chegar com dor e sair sem dor, da mesma maneira que se pode chegar sem dor e sair com dor.


A dor quando é muscular por causa de tensão ou sobrecarga pode ser aliviada com o conjunto de alongamentos nas posturas de Yoga. A dor quando é proporcionada pela irradiação de nervos ou doenças ou degenerações, normalmente podem ser agravadas numa aula de Yoga, se o professor não tiver o conhecimento de anatomia e não souber dar a devida atenção àquela pessoa, principalmente estando em grupos grandes.


Quando a dor é psicossomática, ou seja, sente dor num órgão ou numa parte do músculo e ninguém encontra a causa específica. Normalmente, o laudo será: estresse. Esse estresse é a carga emocional direcionada a este ou estes pontos no corpo. Esse tipo de dor pode ser curada numa aula de Yoga, durante o tempo e muitas práticas. Porque Yoga é uma prática psicofísica, e cada postura tem um propósito energético e emocional. Além disso, o autoconhecimento que o Yoga te proporciona, faz você perceber os momentos e dias em que a dor é maior correlacionada ao seu estado emocional.


Dependendo do trabalho energético que a aula de Yoga está dedicada, podemos estimular uma dor emocional e até mesmo abrir a tal caixa de Pandora. Isso ocorre porque na filosofia do Yoga trabalhamos corpos de energia, ou seja, somos compostos por cinco camadas de corpos sutis: físico, energético, mental, intuitivo e felicidade. Fomos criados desde a energia mais pura da camada de corpo de felicidade. Porém, o apego cada vez maior ao corpo físico e a matéria, faz-nos distanciar deste camada de felicidade. A grande missão é se ressignificar e buscar um caminho espiritual que te conecte de volta a este corpo de felicidade.


Isso parece muito filosófico. E, olhe! Eu nem te falei sobre o trabalho energético de Chakras, Granthis, Nadis, Vayus, Kundalini. Então, deixe de lado isto tudo e conecte-se com a prática do sentir ao praticar Yoga. Isso mesmo! Sentir o seu corpo, o seu movimento, a sua respiração, sem se importar com o certo, errado, feio e bonito. Apenas esteja ali com dor ou sem dor e sem expectativas, respeitando o seu corpo, seus limites e sempre conversando com o professor de Yoga sobre as dores e questões físicas que você tem.



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

תגובות


bottom of page