top of page

Sirsasana: a queridinha das invertidas

Um praticante de Yoga não é melhor ou pior se sabe ficar nas posturas de cabeça para baixo. Na verdade, o que faz a evolução da prática do Yoga é a consciência da respiração e a consciência corporal ao estar na postura. Esses quesitos demonstram leveza e confiança do praticante.


Como a prática do Yoga é algo que se evolui a cada dia, podemos sempre buscar maneiras de conhecer as técnicas para estar nas posturas e ao mesmo tempo vamos desenvolvendo a consciência de corpo e mente.


Aqui, deixo a vocês um passo a passo para praticar a queridinha das invertidas: Sirsasana.


Primeira etapa: encontrar e organizar o lugar da prática

Acomodar seu tapete de Yoga e se for necessário dobra-lo para estar mais confortável de apoiar sua cabeça. Encontrar um lugar com uma parede livre para a prática.


Segunda etapa: começar a se posicionar

Em quatro apoios deverá apoiar os antebraços de maneira que os cotovelos estejam na linha dos ombros. Depois, deverá unir as mãos, fazendo um triângulo entre cotovelos e mãos. Onde estão suas mãos deverá apoiar o topo da sua cabeça. De maneira que seu pescoço esteja reto.


Terceira etapa: alinhar o quadril sobre os ombros

Sem mover os braços e a cabeça, deverá entrar na postura cachorro olhando para baixo, ao elevar os glúteos e estender os joelhos. Depois, deverá caminhar os pés até o ponto em que sinta os quadris sobre a linha dos ombros.




Quarta etapa: acostumar-se ao peso e à postura

Nunca salte! Se está começando a praticar essa postura, nunca salte! Não se deve buscar equilíbrio saltando as pernas e os pés para cima. Primeiro, deve encontrar essa posição no seu corpo, de maneira que perceba seu pescoço reto/alinhado, o topo da cabeça bem apoiado, o peso distribuído por teus braços, cabeça e ombros. Deve-se se acostumar primeiro a sensação de ter o peso do corpo nesta posição e sempre continuar respirando tranquilamente.


Quinta etapa: buscar o seu equilíbrio

Deve encontrar equilíbrio e não força. Trata-se de uma postura de equilíbrio. Para isso deve trazer um joelho de cada vez para próximo do seu abdômen. Assim deverá encontrar o seu centro de equilíbrio nesta base com joelhos flexionados.


Lembrete! A parede está atrás de você para evitar que caia de uma só vez as costas ao chão. A parede não está para que apoie as costas para encontrar seu equilíbrio.



Sexta etapa: Sirsasana

Quando consiga encontrar esse centro de equilíbrio, estará mais fácil para subir as pernas. Pode subir uma de cada vez ou as duas. Essa etapa dependerá da sua confiança e saber administrar a sustentação da postura nos ombros e no abdômen.


Lembrete! Se sobe, tem que descer. Desça pelo mesmo caminho da ida. Sempre desça devagar controlando o peso das pernas com a força do abdômen. Espere com a cabeça no chão (ex: postura da criança) antes de voltar a sentar e elevar a cabeça.


A conquista desta postura está relacionada a sua confiança, bem-estar físico e mental, saber respirar tranquilamente sem reter o ar. Pode ser que você leve anos para conquistar essa postura ou pratica-la sem usar uma parede. Mas para tudo tem um começo. Então, desfrute do seu começo nessa postura e saiba desapegar da expectativa de conquista-la. Desfrute do caminho!


Lembrete! Contraindicações para essa postura: pressão alta, estado de menstruação, estado de gravidez, hérnia ou lesão na cervical, glaucoma, inflamação nos ombros, lesão nas clavículas.













0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page